Cidade submersa

P. nutria um sentimento eminente de risco quando teve sua queda pelo oceano. Longe de tudo, entregue à imagens perdidas no limite extremo da terra, P. tentou chegar perto da água sem cair, até se entregar à precisão diária das estrelas e se perder.

Não haveria outra convocação senão o oceano: o oceano de muitas horas, o oceano que solavanca o humor, o oceano das manhãs de P., quando acordava menino e divisava tsunamis ao longe, cobertos pela mais espessa névoa a confundir o horizonte e avançar sobre a terra, o mesmo oceano da ansiedade matinal, quando se aproximava dele em verões de gritaria, acordando todos da viagem com algazarra, pronto para colocar os pés na areia, pulando rápido com o carro ainda em movimento, pronto para tocar suas margens com o pé despelado de menino. O oceano que leva P. à companhia das estrelas e do silêncio boreal na travessia, o oceano onde P. boiou de papo para o ar, ao sabor das correntes que o trouxeram ao maciço. O oceano que não privou P. de intempéries, de todo o modo; oceano que comprimiu a coragem de exploradores do passado, até se lançarem aos monstros e abismos que P. vem encontrar; o oceano que apresentou a P. bestas mastodônticas, mitos da primeira infância navegados entre tonelagens líquidas, por entre gargantas de gulas inescapáveis; o oceano que arremessou P. em mares de fio comprido e o compeliu contra o maciço, onde P. prostrou no começo da manhã, inconsciente encalhado, carnoso, feito um animal.

neely, 7/24/07, 11:02 PM, 8C, 4114x10331 (2548+250), 138%, Repro 2.2 v2, 1/40 s, R59.8, G56.3, B76.5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s